The Hollywood Reporter – Entrevista

capa

E ai meus amores, voltamos com mais um plantão de noticias extras, do nosso amado Jensen!

E já temos a primeira entrevista de 2015, com o Jensen. E é claro que a traduzimos todinha pra vocês meus amores… E temos que avisar CUIDADO COM SPOILERS!!!

Então pega a playlist do Soundtrack do Supernatural, e aproveitem a entrevista….

FotorCreated entrevista

Jensen Ackles de Supernatural, fala sobre o Dean de volta ao antigo trabalho

O astro da CW, fala sobre à 10 temporada e relembra todas as versões do Dean Winchester.

Durante as últimas 10 temporadas, a família da CW Supernatural explorou muitas interações de seus personagens centrais Sam (Jared Padalecki) e Dean (Jensen Ackles) Winchester. O favorito dos fãs, no drama de caça aos demônios.

Os meninos começaram como meninos em uma missão para encontrar seu pai, que não voltou para casa depois de uma caçada. Dean foi o primeiro a nascer e irmão mais velho por excelência – muitas vezes superprotetora, tentando andar nos passos de seu pai, forçando a ser o homem da casa ainda muito novo, geralmente um tipo “atirar primeiro” de cara. Sam era o estudioso, o mais sensível, tentando fazer o seu próprio caminho, é especial desde a infância de uma forma que apenas uma série sobrenatural poderia mostrar. Em muitos aspectos, os dois personagens eram muito diferentes, mas eles sempre foram ligados por um profundo amor e fraternidade, provando o quão forte eram quando estavam juntos, lutando contra o que vinha a sua maneira.

“Podemos não ter toda a força dessas criaturas de outro mundo, mas ainda podemos lutar, ainda podemos fazer a diferença, e nós vamos fazer isso até quando eu não puder mais”, Ackles disse ao The Hollywood Reporter. – “Essa declaração levou-o para onde ele está agora. Não importa as probabilidades e a adversidade, há sempre uma maneira de lutar. E eu acho que é um dos grandes temas do nosso show [em geral]. Temos a mentalidade de “nunca desistir”- nunca desista de si mesmo e nunca desista de si”.

“Eu acho que é realmente o que trouxe os irmãos para onde eles estão hoje”, acrescenta ele. “Mesmo que houvesse uma grande quantidade de sangue ruim entre eles, e terem tido todos os tipos de variações de Sam, e de Dean. Eu acho que no núcleo de tudo isso, há uma conexão que é a família, que são os irmãos, e isso é algo que você nunca, nunca, vai desistir – não importa em que situação você se depara. Isso dá-lhes um orgulho e uma poderosa capacidade de resistência ao mal com qual eles brigam o tempo todo. E isso, na minha opinião, é o lugar onde eles estão hoje: há uma determinação entre os dois, sabendo que, ‘Sim, eu poderia ir por um caminho de destruição … mas seja o que for, vamos trabalhar juntos, ter de volta um ao outro, e vamos lutar por isso e descobrir uma maneira, e se não há nenhuma maneira, vamos sair tentando. “

E com o show não mostrando nenhum sinal de desaceleração – Teve sua renovação para a 11º temporada – haverá mais algumas versões de Sam e Dean por vir.

THR junto com Jensen Ackles vai falar sobre como o Dean está na 10ª temporada, e o que momentos chaves das outras temporadas, influenciaram no que ele é hoje.

THR – Dean parece ter quase se resignado de que ele pode ter que viver com a marca de Caim, por algum tempo, se não para sempre, e ele caminha a passos largos para tentar isso, mas são passos que estão forçando a suprimir quem realmente ele é, por isso, quanto tempo ele estaria disposto a fazer isso antes de ele simplesmente diz: “Dane-se, eu não posso viver assim?”

“Clean Dean” (Dean limpo) é como eu o chamo. Mas “alerta de spoiler” ele não dura muito tempo. Como veremos no próximo episódio, ele começa a balançar um pouco. É como se ele tivesse fora de sua pele; é contra o seu código; não é quem ele é. E com certeza, ele pode estar um pouco limpo, mas no final do dia, ele é tipo: hambúrguer e batatas fritas de cara, então eu acho que a mentalidade de querer obter uma cabeça clara e querendo fazer algumas novas opções de vida é uma coisa boa, e que vai continuar a seguir em frente, mas a partir da perspectiva de uma audiência, eu gosto do meu Dean como o tipo de cara que é: hambúrgueres, batatas fritas e cerveja!”.

THR – O arco de Dean nesta temporada é muito interno e muito emocional, ao contrário de temporadas passadas onde as historias histórias estavam se construindo em direção a confrontos com um “grande mal”. Quais são os desafios adicionados em que?

“Realmente o grande mau não se concretizou ainda. Eu acredito que sim; Eu acredito que eles estão construindo no sentido de que, nós vamos começar a vê-lo nos próximos episódios. Então, o que foi dito, eu acho que esta é a sua cruz para carregar agora; esta é a sua carga; isto é o que ele tem que lidar. E ele está sempre internalizado um monte de coisas, o que impulsiona seu irmão louco, Sam querer estar lá para ajudar, mas se Dean não o permite ajudar ou dizer-lhe o que está acontecendo, ele está realmente o deixado de fora. Assim, mesmo que Dean esteja tentando ser corajoso e enfrentar esta coisa, como ele enfrenta as adversidades, ele realmente sabe que ele não tem a menor ideia sobre como combatê-la. Vamos ver nos próximos episódios Dean dizendo: “Olha, não há nada que possamos fazer sobre isso, então podemos muito bem voltar aos negócios como de costume.” E isso é realmente sua tentativa de dizer: “Olha Sam, não há nada que você pode fazer, não há nada que eu possa fazer; E podemos muito bem fazer algo que somos bons, até que eu não posso mais fazer isso” É um declínio constante, uma deterioração lenta para Dean. É uma bomba-relógio, e nós estamos realmente começando a perceber que não há maneira de colocar o fusível para fora.”

THR – Há uma tal dicotomia à escuridão que Dean está agora, ao contrário do início da 10ª temporada, onde sim, ele era um demônio, mas ele era mais leve e se divertindo muito, que era, em si, o oposto do que foi na terceira temporada onde Dean tinha pesadelos que ele seria um demônio.

“A maneira que apareceu para ele na temporada três, você sabe, um rosnar demoníaco, furioso psicopata, aqueles eram os tipos de demônios que Dean tinha lidado [naquele momento], de modo subconsciente era o como ele iria personificar um demônio se ele fosse um deles. E eu pensei que fazia sentido [então, mas] eu pensei que seria uma boa justaposição que [quando] ele [foi] transformado em algo completamente diferente, a culpa, e o peso de todos, e tudo que ele teve de suportar no ano passado tinha ido embora. Ele não tem que aguentar mais, então ao invés de ser algum maníaco do tipo irritado, os dentes cerrados de um demônio rosnando, ele estava despreocupado e amava de vida ou, pelo menos, amou a vida demônio. Eu pensei que seria interessante talvez permitir algumas cenas mais interessantes, especialmente contra Crowley. E que se ele não pode ter uma ideia sobre alguém que é tão irreverente, e não se preocupa com nada, especialmente com seu chefe, que aparentemente, que iria conduzir–lo para algo mais louco do que apenas alguém que estava sendo um idiota e desafiador. Eu não queria fazer Dean assim, filho ou algo parecido malcriado desafiante. Eu queria que ele fosse como: “Foda-se. Foda-se tudo o que você quer que eu faça. Eu vou fazer o que eu quero fazer, você sabe porque? Porque, eu não me importo.” Para mim, isso foi ainda mais louco em minha mente, e é isso que nós fizemos, foi uma boa pausa, mais leve do que passamos durante toda[nona temporada] com Dean”….

THR  – Houve momentos em que Dean como um demônio parecia mais feliz do que nunca o tinha visto.

“Eu amei Demônio Dean, e eu teria gostado de esticá-lo um pouco mais, mas para ser honesto, nós não sabemos se ele não é inteiramente um demônio mais. Eu acho que o ponto de interrogação ainda está em algum lugar lá fora, pendurado. [Mas] quando ele saiu do Purgatório, e ele é como, “Aqui é onde eu pertenço: dirigindo pela estrada louca com o meu irmão ao meu lado”, eu acho que esses são os momentos que ele é mais feliz. Claro, é um longo caminho, e ele sabe que não vai ser todos os males que ele vai ser contra, mas onde ele vive, e é lá que ele pertence, e ele sabe disso agora.”

THR  – Conforme os anos se passaram, Dean mudou e cresceu e foi afetado pelas coisas que ele tem visto e feito de uma forma que lhe permitiu ter muitas versões diferentes da dele. E depois há os momentos em que alguém começa a entrar em cena e assumir esse personagem muito complexo, como no próximo episódio “About A Boy”.

“Dylan Everett interpreta o Dean jovem [em “About a Boy”]. Ele tinha feito uma versão jovem de Dean antes, mas era o jovem Dean, e aqui e agora ele foi desafiado a fazer Dean do presente, vir para um conjunto e para assumir um personagem que já foi interpretado por outro ator por  [tantos] anos, e para falar do desempenho que ele fez, eu como um membro da audiência e como um grande fã do show e como alguém que é altamente protetora desse personagem que tenho feito por 10 anos, eu fiquei muito impressionado, e muito satisfeito.”

os muitos deans

Nessa entrevista Jensen também comentou as diversas nuances de seu personagem Dean. E como o The Hollywood Reporter fez em galeria de imagens, vamos mudar um pouquinho a apresentação dessa galeria.Fazer do jeitinho JBR, mas vocês podem ver o original por aqui.

tumblr_niy8dm2J011sqc7o1o2_500“Dean Clean” – Temporada 10:

“Em sua mente, ele tem muito menos controle de si mesmo por causa da marca, e porque ele se deu o controle ou pelo menos é o que ele acha que ele está tentando exercer, como [alguns] em outras partes de sua vida. E eu acho que é um pouco de uma coisa psicanalítica se você quiser pensar nisso dessa forma. em seu mundo e em seus arredores imediatos, ele gosta de ter uma mão nela, e ele se sente um pouco fora de controle com a marca de Caim, e esta é a sua tentativa de recuperar um pouco disso.”disse Jensen Ackles.

 

“Demon Dean” – Temporada 10:Supernatural_Gallery_2_Still

“Eu queria fazê-lo mais um pouco. Eu queria ser como, ‘Você sabe o quê? Eu não estou indo para uma escolha, eu acho que, por falta de termo melhor, óbvio, porque isso é o que nós vimos, e é isso que Dean sabe, e é isso que um monte de demônios são.” – disse Ackles.

Supernatural_Gallery_3_StillMark of Cain Dean” – Temporada 9:

“Foi uma temporada tão pesada para Dean com a culpa pela marca, e a culpa de seu irmão ser possuído por um anjo pela a metade de um ano e [Dean] ter que lidar com ter se enganado e, em seguida, basicamente vira kamikazes para pôr fim a tudo isso … ele sabia que possivelmente iria acabar mal, mas ele estava procurando alguma maneira de, eventualmente, corrigir o erro.” – disse Ackles.

“PTSD (Pós Purgatório) Dean” – Season 8:Supernatural_Gallery_4_Still

“Ele meio que ia e voltava um pouco, especialmente lutando com o fato de que ele tinha um amigo em Benny, que para todos os efeitos, nunca deveria ter sido um amigo para ele, mas por causa do que eles passaram e onde eles estavam no momento, você sabe, eles se tornaram amigos.” – disse Ackles.

Supernatural_Gallery_5_Still“Purgatory Dean” – Season 8

“Mesmo que talvez não fosse o lugar mais feliz na Terra (risos), foi certamente um lugar onde Dean sentia, e ainda usou o termo, puro. Foi apenas um sentimento de pertença para Dean porque é isso que ele era bom. Ele pertence a caça e luta e combater o mal. Então eu acho que, apesar de não ter sido um feliz, jovial, brincando naquele  tipo de  lugar, que era um lugar onde ele sentiu que tinha um monte de propósito.” – disse Ackles.

“Leviathan Hunter Dean” – Season 7:

Supernatural_Gallery_6_Still

“Os irmãos eram irmãos, e eles não estão necessariamente, lutando entre si ou lutando contra os demônios dentro deles. Houve um presente inimigo claro, e eles estavam unindo forças para lutar contra ele. Acho que esses são os momentos em que Dean era mais feliz.” disse Ackles.

Supernatural_Gallery_7_Still“Big Picture Dean” – Season 5

“O mundo de Dean, e o mundo sobrenatural tem sido sempre tangível para Dean, e eu acho que quando os anjos e os demônios e Céu e o inferno, o apocalipse, tudo tornou-se relevante e ele se tornou uma peça importante nesse quebra-cabeça, eu acho que isso realmente deu-lhe a ideia de quanto maior ele é, e quão pequeno ele está no grande esquema das coisas, mas também o fez perceber que não importa o quão pequeno é o peão que você pode ser no jogo, você ainda pode fazer a diferença, e você ainda pode fazer coisas, e que foi realmente o tom para os próximas temporadas.” disse Ackles.

“Family First Dean” – Season 3 (e sempre)spnspn

“Há sempre épocas e partes de estações onde Sam e Dean estão lutando contra seus próprios demônios, tanto como seus demônios externos, e eu realmente acho que há momentos dentro daqueles momentos em que os irmãos podem ser irmãos, e eles podem olhar o passado bagunçado que está em torno deles, ou o trabalho à frente ou o que quer que as questões que eles tenham, e eles podem ser como, ‘Você sabe o quê, isso é o que fazemos; este é o lugar onde nós pertencemos; e eu vou te consolar com isso. “Como no episódio de Natal.”  disse Ackles.

Supernatural_Gallery_9_Still“Dean Classic” – Season 1, Pilot

“Eu acho que o meu tipo favorito de Dean, é Dean Clássico. Está escutando o rock clássico, cruzando a estrada no Impala, jogando poker e  sinuca por dinheiro, ficando com a menina, salvando a menina, todas essas coisas! Episódio piloto, com Dean, ele vai ser sempre o meu primeiro amor. “- disse Ackles.

Nós também Jensen, nós também! Chega bater uma saudade da primeira temporada, com o Dean com jaqueta de couro, dirigindo escutando rock, e caçando monstros.

Fonte original da entrevista: hollywoodreporter.com

Bom amores, por hoje é só! Mas já sabem que assim que tiver outra entrevista com o Jensen, nosso plantão estará de volta. E não se esqueçam que amanhã tem episódio inédito da season 10, e vocês podem ver pelo nosso stream!

Esperamos que tenham gostado, até o próximo post!

XOXO equipe JBR!

Curtiu nosso post??

Então deixe seu recado aqui, e compartilhe com a gente qual dos Dean’s vocês mais gostam!

E não se esqueçam de dá um Like e Compartilhar nosso post 😉

 

1 Comment on “The Hollywood Reporter – Entrevista”

  1. GOSTARIA QUE O DEAN TIVESSE UM GRANDE AMOR A ESPERA DELE…PRA QUE ELE TIVESSE SEMPRE PRA ONDE VOLTAR,,,,,,,,

Comente aqui com a gente também