Artigo da The TV Addict

Heeey Ackleholics, estamos de volta com mais uma tradução de um artigo da SDCC, o artigo da vez é do site The TV Addict.

O artigo conta um pouco de que podemos esperar para 12ª temporada que estreia dia 13/10.

Veja os outros posts:

Vamos lá ao artigo:

Sala de Imprensa SUPERNATURAL Comic-Con: O retorno de Mary, a caçada por Sam e Lúcifer e mais.

Os astros de Supernatural Jensen Ackles, Jared Padalecki, Mark Sheppard e Misha Collins – juntamente com os produtores executivos Robert Singer e Andrew Dabb – falaram com os repórteres na Comic-Com sobre a temporada 12. Estrelas convidadas Samantha Smith (Mary Winchester) e Ruth O’Connell (Rowena) também visitaram a sala de imprensa.

A caçada por Sam. A procura por Sam domina os primeiros “dois episódios”, diz Singer. Sam meio que está passando o inferno com os Homens de Letras britânicos. Uma coisa que eles acharam interessante com essa situação é que Sam pensa que Dean está morto. “Até onde ele sabe, a bomba explodiu e foi isso que salvou o mundo. Então, ele fica muito animado ao ver Dean quando Dean aparece.” Mais, Toni diz a ele que seu irmão está morto. “Mas isso não toma muitos episódios. Nós superamos isso bem rápido, mas acho (que esses episódios são) cheios de ação e todos os personagens estão envolvidos. Todo mundo tem sua própria parte nessas histórias.” Ele acha que começamos a temporada com estilo e veremos todo mundo envolvido.

Dean dá uma de “Busca Implacável” quando Sam é capturado. Dean não sabe o que está acontecendo com Sam no início, mas Sam acha que Dean está morto. Ackles disse que Sam levou um tiro no final da temporada e vemos no trailer da temporada 12 que ele foi capturado. “(Sam) não tem motivo para acreditar que Dean viria para salvá-lo. Dean tem que descobrir rapidamente o que aconteceu, onde (Sam) está e isso se transforma um pouco como o filme Busca Implacável.” Na verdade, Ackles disse que os roteiristas meio que plagiaram uma fala do filme Busca Implacável. Não é a fala “um conjunto particular de habilidades”, mas algo como o discurso “quando te encontrar e eu irei te encontrar.”.

A adição dinâmica de Mary. Dabb não acha que a introdução de Mary muda dramaticamente a dinâmica do show como um todo porque Supernatural “sempre foi sobre família e o show sempre será sobre Sam e Dean.” Há o “choque inicial (do retorno de Mary), de ‘Oh, meu Deus, mãe está de volta. O que isso significa para a gente? ’”. Mas conforme isso passa, aprenderemos mais sobre Mary como pessoa. Ela está de volta em um mundo onde seus filhos são adultos e eles são adultos fazendo a única coisa que ela não queria que fizessem. O homem que ela ama morreu e isso muda muita coisa.  “O John que ela conhecia era quieto, modesto, (um) cara legal, pai amoroso. Não é necessariamente o John que criou Sam e Dean. Ele era um homem muito determinado, muito focado.” Ela sente muita culpa por isso porque se não tivesse morrido, nada disso teria acontecido. Mas do ponto de vista de Sam e Dean “isso não é um erro. Eles são heróis, salvaram o mundo,” disse Dabb. Smith também disse que a volta de Mary e a temporada é “sobre família”. Sobre explorar as mais profundas dinâmicas de aprender a ser mãe de filhos adultos e filhos adultos aprendendo o que é ter uma mãe que nunca tiveram. Acho que terá muito exame de consciência e exploração facetada. Ela continuou dizendo que Mary está tentando absorver tudo que pode sobre esse novo mundo que ela está. Ela estava morta por mais de três décadas e a vida é muito diferente agora. “E seus filhos são adultos e foram criados sem ela e seu marido está morto.” Parece que muita confusão está chegando para ela. “É a Mary lidando com seus problemas menos do que estar em desacordo com seus dois filhos.”

Explorando mais o passado de Mary. Dabb disse que veremos a presença de Mary “por um tempo”. Ela não tem a intenção de ser um personagem de um episódio e iremos explorar mais sobre ela “no decorrer da temporada.” Também iremos aprender mais sobre partes da história de Mary que não vimos antes. Por exemplo, temos a impressão que assim que Mary casou com John, ela sossegou e parou de caçar. “Mas vamos descobrir que talvez essa não é a história completa.” Espere ver flashbacks para explorar isso.

Mary como uma caçadora. Vamos ver Mary como uma caçadora barra pesada. Isso é quem ela era e quem ela será quando voltar, disse Smith. Ela teve que fazer treinos de luta e de armas para se preparar para a temporada 12. “(Mary) irá caçar. Eu estarei lutando e participando. E isso não é algo que minha versão de Mary tem feito até agora.” Smith acha que será muito “divertido para o público ver enquanto Mary acha seu ritmo na atual vida que lhe foi dada.” Smith também disse que a introdução de personagens como anjos (que Mary não sabia quando era caçadora) é “algo que exploramos no primeiro episódio.”.

A reação de Sam com Mary. Os irmãos irão reagir diferentemente ao encontrar sua mãe, Padalecki disse. “Para mim, o que é mais excitante ao interpretar Sam com Mary de volta, (é que)… nunca vimos Sam sendo um filho. O vimos com seu pai… mas foi controverso. Agora vemos Sam com sua mãe, quem ele não… que nunca a conheceu de verdade e não tem má vontade em relação a ela. Ele nunca a conheceu e Dean conheceu sua mãe, se bem que por quatro anos. Mas (Dean) tem lembranças da mãe, fotos da mãe. Ele lembra os sanduíches que ela costumava fazer. Sam não conhece isso. Ele só sabe que essa é sua mãe e que ele a ama. Mas não a conhece. Acho que Sam sente em relação à Mary o que Dean sente em relação a Sam. Ele quer manter Mary segura. Digo, ele perdeu Mary, nunca a conheceu de verdade. Mas Mary é uma caçadora” e se Sam e Dean irão sair para uma caçada, então a mãe deles irá querer ir junto com eles. Mas Sam só quer protege-la, mesmo que deva confiar nela e em seus instintos. Sam culpa seu pai por toda aquela coisa de caçada, Padalecki continuou a explicar, mas você pode argumentar que na verdade a culpa é de Mary ou de sua genealogia. Dito isso, os “garotos sabem que isso é a vida deles, que é o que eles são bons, que é o melhor jeito que tem de salvar o mundo. Então acho, que é uma faca de dois gumes, mas eles são gratos por estarem nessa vida porque podem fazer melhor que qualquer um. Mas acho que veremos que Sam não quer que sua mãe saia para caçar.” Haverá “alguns momentos bonitos onde Mary será do tipo ‘bem, sou sua mãe, você tem que obedecer. ’ É estranho, mas meio que certo.”

A reação de Dean com Mary.  A maior reação de Dean com Mary foi mostrada na promo durante o painel, que acontece “de cara no chão porque ela o derruba,” Ackles provoca. Ela é sua mãe, mas também uma estranha. Ele era uma criança quando ela morreu e eles não se conhecem muito bem. “Esse ajuste será muito complicado. Mary está também voltando e descobrindo que seus filhos estão crescidos e vivendo em um mundo no qual ela é totalmente estranha no que diz respeito à tecnologia, mas também vivendo em um mundo que ela tentou desesperadamente sair quando estava viva, que é o mundo dos caçadores. Então descobrir agora que seus dois filhos são, de fato, caçadores, acho que será (muito) para ela processar.” Para Dean também, “a vulnerabilidade de ter sua mãe agora será complicado de navegar porque essencialmente é outro jeito de obrigar Dean ou Sam de fazer algo. Normalmente Dean tinha somente que preocupar com seu irmão, mas agora ele terá que se preocupar com sua mãe e seu irmão.”

A procura de Cas por Lúcifer. Cas tem Lúcifer “na sua mira,” Collins disse, depois que o arcanjo foi expulso de Cas no final da última temporada. “Ele está compelido e determinado para encontra-lo e está irritado por ter feito tamanho sacrifício à Lúcifer no final da temporada somente para ter sido no fim das contas infrutífero. Então, ele está obcecado com Lúcifer e irá atrás dele com tudo. Ele está sendo obrigado a fazer acordos novamente em termos com seus aliados na caçada por Lúcifer.”

Graça de Cas. “Ele tem sua graça, mais ou menos,” Collins disse sobre o poder de Castiel. “Suas asas estão ainda…digo, ainda não falamos sobre o assunto de suas asas ainda, então é possível que suas asas estão reparadas. Mas até onde sei, ele é incapaz de se teleportar.”

Os Homens de Letras britânicos. Padalecki disse que os Homens de Letras britânicos e os Winchester não começaram com o pé direito no final da temporada 11. Brevemente iremos aprender que os Homens de Letras britânicos são bem mais disciplinados e estruturados. “Eles sabem que algumas partes sobre os Winchesters é verdade, mas que parecem mal na teoria (isto é, eles começaram o Apocalipse, mas o pararam também) e os britânicos não estão felizes com isso. Mas espero que cheguemos a um entendimento.”

O novo Lúcifer. Como anunciado durante o painel, Rick Springfield interpretará o receptáculo de Lúcifer. Singer apontou que Lúcifer precisa que o receptáculo diga sim para ser possuído. “Ele é muito bom na trapaça.” Uma das coisas desafiadoras sobre a situação é que Vince (personagem de Springfield) começa como um cara que é “bem simpático e que perdeu sua esposa. Ele está torturado. Uma vez que aceita Lúcifer, ele é o mal encarnado. Como um exercício de atuação, é bem intenso. Ele é escrito como muito mal. É um bom papel.” Singer também confirmou que Springfield irá tocar um pouco de guitarra na série.

O resultado de Deus e a Escuridão. Collins disse que eles estão amplamente trazendo a ação de volta a Terra na primeira parte da temporada que eles ainda não exploraram muito sobre o que está acontecendo no Céu depois de toda aquele problema com Deus e Amara.

Rowena está dando um tempo dos jogos de poder. “Estava com muita esperança que no final da temporada (11) a impactou e a modificou,” O’Connell disse. “E com certeza, quando recebi o roteiro para (o episódio 12.02) isso aconteceu. Será interessante ver onde começa e para onde vai. Ultimamente, gostaria que em algum momento para ela ir fundo e achar poder e força de verdade, mas não sei se isso irá acontecer.”

O’Connell também disse que será interessante ver a dinâmica familiar continuada com Crowley e talvez até mesmo Gavin e especialmente ver a reação de Rowena como avó.

A volta dos Thule. Eles tem algo realmente legal chegando no episódio 12.05 – será “a triunfante ou não tão triunfante assim” volta aos Thule, que decidiram trazer Hitler de volta. Mas a versão Supernatural de Hitler é descrita como um “Richard Simmons psicótico.” Aparentemente, “Sam e Dean irão encontrar Hitler,” Dabb provocou. “E acho que isso abre algumas oportunidades interessantes para nós em termos de fazer mais coisas loucas.”

Os monstros em Supernatural. Singer disse que não haverá muitos monstros novos para importunar na temporada 12. Mas há “um grande demônio dos primeiros (episódios). Fazemos nosso melhor quando você traz monstros que o público conhece e dá a eles personalidades ou colocar uma versão diferente neles. Eric Kripke costumava dizer que ‘todo vilão é o herói de sua própria história’ e isso é algo que tentamos fazer. Dar a eles uma história também. E é isso que acho que tem funcionado melhor para nós.”

Supernatural volta para a sua 12ª temporada na quinta-feira, 13 de outubro às 21h na CW.

 – Fonte: The TV Addict

*Tradução livre.

Fiquem ligadinhos aqui no JBR para mais novidades sobre SPN e sobre o nosso amado <3

Até a próxima Ackleholics!!!

     

Comente aqui com a gente também